Galpão tendência mercado imobiliário

Na medida em que o país tenta superar a crise econômica dos últimos anos, o investimento em galpões parece estar começando a despertar o interesse de uma quantidade significativa de investidores.

Conforme grandes lojas de varejo vêm evoluindo para uma abordagem mais amigável online, os galpões de armazenagem e distribuição estão se tornando uma mercadoria quente.

As empresas varejistas começam a buscar centros de distribuição mais próximos das principais áreas metropolitanas.

De fato, vários grandes players estão se preparando para adquirir um grande volume de espaço de armazenagem nos próximos anos.

Não há como negar o impacto que a Internet teve em bens de consumo na última década.

Ela permitiu que varejistas de todos os níveis e escalas expandissem seu alcance, e as empresas de maior sucesso souberam utilizar esse recurso para alcançar o mundo inteiro.

No entanto, parece que essa tendência está apenas começando, especialmente no Brasil, onde a Amazon, considerada a empresa mais valiosa do mundo, começa a disponibilizar no país seu serviço de assinatura Amazon Prime em 2019.

Entre outros benefícios, este serviço garante a entrega de determinados produtos adquiridos na plataforma online da empresa no mesmo dia ou no dia seguinte.

Nos EUA, este serviço já está disponível há algum tempo e mexeu completamente com o mercado de galpões do país.

Isso ocorre porque, para conseguir entregar produtos no mesmo dia ou no dia seguinte em qualquer parte do Brasil e do mundo, a Amazon precisa contar com galpões de armazenagem e distribuição próximos a centros urbanos de localização estratégica.

Com a chegada do serviço revolucionário da gigante varejista, o mercado de galpões começa a agitar, assim como empresas que atuam com comércio eletrônico no Brasil e concorrem com a Amazon já estão se mobilizando para conseguir disputar o mercado com o serviço de entrega no mesmo dia ou no dia seguinte oferecido pela forte concorrente americana.

Essencialmente, a Internet é o futuro de quase todos os bens de consumo.

Já prevendo isso, empresas proativas e visionárias estão na corrida para adquirir galpões com localizações estratégicas e facilitar o crescimento de sua presença online.

“A Amazon está na vanguarda de uma tendência maior que registrou um aumento acentuado na demanda por centros logísticos bem localizados, muito próximos aos grandes centros urbanos”, disse Sam Chandan, da Chandan Economics, sobre o impacto da empresa nos EUA nos últimos 5 anos.

“É um dos tipos de espaço com melhor desempenho que vemos no setor comercial no momento, entre todos os tipos de imóveis”.

Como a Amazon já se comprometeu com essa nova era do e-commerce, que inclui oferecer entrega express no mesmo dia para o mundo todo, é apenas uma questão de tempo até que outras empresas sigam o exemplo.

Em breve, se ainda não, os galpões de menor porte, próximos às principais áreas metropolitanas, se tornarão uma espécie de mercadoria a ser bravamente disputada.

Para alcançar os clientes com mais rapidez, a Amazon propôs um sistema de trocar os grandes centros de distribuição por galpões menores, porém em maior quantidade, localizados de forma estratégica em diversas regiões.

A ideia é levar o produto ao consumidor o mais rápido possível.

Essa nova dinâmica no mercado varejista no Brasil será uma das grandes responsáveis pela mudança na demanda por galpões que ocorrerá nos próximos meses e anos no país.

“Tudo começou com grandes varejistas, mas nos últimos anos também detectamos uma demanda crescente de empresas menores”, disse Frank Cohen, diretor sênior do Real Estate Group, de Blackstone, dos EUA.

Cohen é responsável pelos investimentos em empreendimentos industriais da Blackstone, que incluem mais de 4 milhões de metros quadrados de galpões e centros logísticos espalhados no país norte americano.

No entanto, grandes redes não são as únicas que compram ou alugam galpões.

As empresas menores perceberam a mudança de estratégia e estão concentrando esforços no comércio eletrônico.

À medida que a demanda e os aluguéis aumentam, não surpreende que o desenvolvimento de galpões também possa começar a crescer.

Já para investidores que atuam com a compra de galpões, geralmente eles buscam comprar propriedades abaixo do valor de mercado, com certos problemas ou dificuldades, com a intenção de corrigi-las e vendê-las por um valor superior.

No entanto, o próximo movimento de demanda por galpões irá exigir instalações de última geração, já que as empresas estão cada vez mais modernas e tecnológicas. Portanto, novos galpões estarão com alta demanda, especialmente se tiverem uma localização estratégica próxima a grandes centros urbanos.

Apesar de uma economia enfraquecida e um setor imobiliário que luta para ganhar força, a demanda por novos galpões nunca foi tão grande.

Isso por si só beneficiará todo o setor imobiliário, e os investidores que se aproveitarem dessa tendência podem ser bem recompensados por isso.

Caso você possua interesse em começar a investir em galpões, entre em contato com a equipe de consultores da ADI Imobiliária.

Essa é a nossa especialidade, e podemos te auxiliar a encontrar o galpão ideal para o seu investimento.